nossos

programas

    Conheça todos os programas da ONG.

    Conheça os programas

    alguns

    testemunhos

    O apadrinhamento é uma oportunidade para darmos um sentido maior para nossas vidas, portanto um presente que Deus coloca diante de nós. É muito gratificante saber que um pequeníssimo sacrifício de nossa parte pode mudar tanto a vida de alguém.
    O pequeno Lukas representa para mim, assim como minhas filhas, a esperança de uma vida honrada e voltada para o bem de nosso mundo. A criança que apoiamos e orientamos hoje mudará o mundo de amanhã para melhor, com certeza.

    Roberto Mingroni

    Padrinho de Lukas Bryan Rodrigues Freitas – Creche Gilmara Iris

    Escrevo para dizer do quanto estou agradecido pelo meu afilhado Yan, e por vocês me proporcionarem a oportunidade de ter um afilhado. Também agradeço pelo carinho que vocês demonstram por mim, me enviando as cartas com desenhos e historinhas contadas por ele.
    Estou em falta com ele por não ter respondido ainda, as cartinhas. Mas estou tão feliz, e acho poderei escrever para ele nesses dias.
    Vou ajudar no que posso na divulgação da obra de nosso amigo Padre Giussani, e administrada tão bem por vocês na companhia de Rosetta Bambrilla, minha amiga. Olhar para vocês, mesmo de longe… me faz um bem danado….
    Continuem mandando notícias, manda um abraço para o lindão do padrinho, diga a ele que vou escrever logo, e se Deus quiser estarei visitando vocês…. quero passar um dia ai com vocês…

    Ricardo Soares

    Padrinho de Luan Yuri Gusmão Ribeiro – Creche Dora Ribeiro

    Primeiramente gostaria de agradecer muitíssimo pelo cartão de Natal que recebi com a foto da Drielly segurando o presente que encaminhei para ela. Vocês tem um cuidado, um carinho especial em tudo o que fazem que nos encanta.
    Quando a Kênia (filha da Sandra) me falou sobre o projeto, eu já fiquei encantada e logo pedi para participar acreditando, é claro, que eu estaria ajudando alguém, pura ilusão! Na verdade quem foi humanizada e acolhida fui eu, portanto gostaria de agradecer e deixar os meus votos de que encontre as dificuldades que encontrarem, o amor com que guiam este projeto nunca se cesse. Que Deus em sua infinita bondade ilumine os passos de vocês, para que a cada dia possam humanizar e acolher mais padrinhos, madrinhas e afilhados.

    Camila Duarte

    Madrinha de Drielly Souza Silva – Creche Gilmara Iris

    Antes do acolhimento do meu filho, eu era uma mãe meio irresponsável e muito nervosa, não me preocupava em dar-lhe o melhor, era impaciente e não sabia corrigi-lo de maneira correta.
    No início, quando ele foi acolhido, não foi fácil, mas depois fui vendo que as pessoas da Casa Novella queriam me ajudar a ser uma mãe melhor. Visitavam-me e me ajudavam a consertar aquilo que seria ruim para mim, e que me impediria de tê-lo de volta. Agora tenho o apoio de todos para tudo.
    Morava em uma casa simples e de aluguel, hoje moro em uma casa que é simples, mas que está adaptada para recebê-lo de volta, tenho pensamentos melhores, de crescer pelos meus filhos, trabalhar e dar-lhes o melhor, colocá-los na escola para que eles possam ser pessoas boas e de bom caráter. Eu não quero ver meus filhos passando por tudo que eu passei, apesar de que o que eu passo e passei, foi uma lição de vida para que eu pudesse melhorar pelos meus filhos.
    Hoje agradeço muito o apoio da Casa Novella ,por me ajudar a chegar onde cheguei… E sei que minha vitória vai ter “sabor de mel”.

    Carina Eugenia

    Mãe de uma criança acolhida na Associação Casa Novella

    Na creche é tudo muito simples graças ao amor e a energia incrível de Rosemary, quase que me esqueço dos dramas que esses meninos podem viver em casa.
    Mas entre um dia e um sorriso sincero vejo um olhar triste e profundo, por exemplo, aquele do Davi, que me fez voltar na realidade; junto com a fragilidade e às vezes a quase ausência de Luiz Kalleb, fez nascer em mim à curiosidade de ver com meus olhos as condições de vida desses meninos.
    Estou muito agradecida com a disponibilidade, profissionalismo e paciência da Sueli em me acompanhar. Foi uma experiência muito forte: pude encontrar de verdade a realidade da favela sem compromissos. Uma realidade de pobreza e sofrimento na qual o limite humano é abraçado totalmente.
    Na casa da Izabelly meu coração se restringiu (ficou pequeno), me perguntei por que a ela foi dado esse nada e a mim tudo, me senti profundamente miserável por todas as vezes que não era agradecida ao Senhor de todas as coisas que Ele me deu (desde meus pais e irmãos, à saúde e trabalho, até as coisas mais simples e para mim normais, como uma mesa onde comer ou uma cama onde dormir).
    Essa obra é verdadeiramente gigante: restituir a dignidade humana e um amor de graça a essas pessoas, consciência da misericórdia infinita de Deus, que através da minha mísera humanidade, me faz experimentar o valor grande de ser filha e instrumento nas mãos Dele. (Eu mesma me coloco nesse juízo porque, mesmo ficando aqui poucos dias, me senti desde o começo parte de todos vocês e disso eu agradeço muito.)
    Obrigada a todos vocês por esse testemunho de fé e experiência humana comovente.

    Enrica

    Voluntária Italiana

    Oi, meu nome é Gabriel Michael, vou contar um pouco do que vivi no Centro Alvorada, foi uma experiência ótima! Sempre que estava triste tinha alguém no Centro Alvorada para me alegrar, um amigo, um professor ou um funcionário.
    Aprendi muitas coisas neste lugar, uma delas foi pintar com a Simone, isso me acalmava! Enfim agradeço a vocês por tudo: Simone, Max, Jessica, Nayara, Patrícia e outros funcionários como a Silvania que está aqui desde que este lugar existe. Obrigado!
    E um recado para todas as crianças e adolescentes aproveitarem…
    Quando estamos aí pensamos em sair, mas quando chegamos aos 15 anos, nos lembramos do tempo que perdemos brigando ou respondendo os educadores.
    Outro ponto é que não vai ter nada para fazer em casa, ficamos metade do dia na rua, correndo riscos.
    Você vai se lembrar dos sermões e vai até sentir saudades, vai se perguntar e reparar que é para o nosso bem.
    Enfim… Obrigado Centro Alvorada por tudo, foi Deus que me colocou aqui. Valeu…

    Gabriel Michael

    Ex Educando Centro Alvorada

    Sou mãe de 10 filhos, dos quais sete passaram pela Creche Etelvina, e ainda hoje permanecem sendo acompanhados pela equipe do Social (Apoio Sócio-Familiar).
    Faço tratamento de câncer há mais de um ano e tenho enfrentado muitas dificuldades, tanto de saúde quanto familiar, principalmente com um filho que está envolvido com drogas e preso. Se não fossem os amigos das Obras, que por várias vezes me acompanharam ao hospital, eu já teria abandonado o tratamento e desistido da vida.

    Luciene Helena Ribeiro

    Mãe da Creche Etelvina Caetano de Jesus

    O Programa Aprendiz Alvorada me prepara para o mercado de trabalho de forma adequada e correta, me dando possibilidades de adquirir conhecimentos de todos os setores de uma empresa, sinto-me realmente em uma empresa.
    É um lugar que me agrada muito por ser o que é. Na minha vida esta experiência está me ajudando a ter paciência, fazer as coisas com amor para não virar uma obrigação.

    Paula Teixeira

    Jovem Aprendiz Alvorada

    Um projeto onde posso colocar em prática tudo aquilo que aprendi nas aulas teóricas, onde tenho a oportunidade de vivenciar situações semelhantes a uma empresa real que servirá para o meu crescimento profissional.
    Aprendi a utilizar novos programas e ferramentas importantes para minha formação no projeto de aprendizagem, entender como funciona e futuramente poder abrir minha própria empresa.
    Uma das coisas que a empresa simulada me ensinou, é que devemos estar sempre dispostos a aprender mais.
    O programa nos ensina principalmente como deve ser o trabalho em equipe e a sua importância. As atividades diárias mostram que devemos ser responsáveis, nos horários e na organização, tudo isso contribui para a minha formação, consequentemente reflete em minhas ações diárias.

    Juliana Silva Arrais

    Jovem Aprendiz Alvorada

    Com a Empresa Simulada posso colocar em prática alguns tópicos que já foram trabalhados e ter a base necessária para o aprendizado de como é uma empresa. O programa me ajuda a ser um profissional sério e ver o trabalho de uma nova forma, encarando tudo com muita seriedade e dando o meu melhor sempre.

    João Vítor Silva

    Jovem Aprendiz Alvorada

    Quando cheguei há 48 anos no Brasil, tanto o trabalho educativo com as crianças quanto as “Obras Educativas Pe. Giussani” não estavam em minha cabeça e coração. Tudo aconteceu num imprevisto, pois fui obedecendo à realidade que me era apresentada todos os dias.
    Deixei a minha terra para vir ao Brasil, pois tinha o desejo de servir e de compartilhar a vida das pessoas, em particular das famílias pobres.
    Compreendi que para recuperar o tecido social era necessário recuperar a família. E isso era possível fazendo companhia as mesmas, indo a casa delas, compartilhando a vida e as necessidades, enfim, sendo uma presença!
    Esta era a maneira simples e concreta de comunicar o “Olhar” que recebi dos amigos na italia: Antonio, Umberto e Don Giussani!
    Este “Olhar” está entranhado nas Obras Educativas Pe. Giussani.

    Rosa Brambilla

    Fundadora das Obras Educativas Pe. Giussani

    últimas

    notícias